X
  • Categoria
  • Marcas
  • Faixas de Preço

1455 produtos foram encontrados nesta categoria">
Ordenar por:
1455 produtos foram encontrados nesta categoria">

Os regentes químicos são substâncias muito populares nos ambientes laboratoriais. Sua infinidade de características e funções, os tornam requisitados em uma série de situações distintas.

Desse modo, é interessante que se conheça bem esses elementos, antes de qualquer manuseio. Isso porque a depender do mesmo, você pode ficar sujeito a toxinas.
Portanto, o foco desse post é te mostrar os principais reagentes químicos. Conheça seus nomes e para que atividades cada um deles são recomendados. Vamos lá.

Ácido clorídrico


Essa substância é capaz de absorver a água presente na atmosfera. Por essa razão, ela deve ser sempre guardada em recipientes isolados. O também chamado HCL, é inorgânico e forte.
Ainda, ele é encontrado na sua forma líquida quando em temperatura ambiente. Apresenta uma coloração amarelada, o que o torna fácil de ser identificado.
Além disso, sua principal função é causar uma diminuição no pH de alguma solução, sendo um elemento ácido. No entanto, ele é capaz de catalisar reações orgânicas (com baixo pH), formar cloretos metálicos, limpar oxidação e reduzir o crescimento de algumas bactérias.

Lembrando que a Prolab, sob nenhuma hipótese, comercializa reagentes químicos controlados sem as devidas licenças.

Reagentes Químicos: Ácido sulfúrico


Essa solução aquosa é composta de sulfato de hidrogênio e sua fórmula é H2S04. Ele é um ácido de categoria muito forte e o que comprova isso é o seu grau de ionização que é de 61%. Além disso, seu poder corrosivo, oxidante e desidratante é altíssimo.
Assim, essa característica permite que ele consiga carbonizar produtos orgânicos. E ainda, o torna bem perigoso, podendo causar queimaduras muito graves na pele.
Outro ponto é que quando inalado, ele pode deixar a pessoa inconsciente e com sérios problemas no pulmão. Portanto, sua manipulação deve ser sempre muito cuidadosa e com uso de EPI (equipamentos de proteção individual).
Falando de aplicações, o ácido sulfúrico é utilizado na formação de baterias de chumbo que compões os automóveis. Também, fertilizantes, papel, corantes, medicamentos, explosivos, tintas e inseticidas, podem ter esse elemento como agente produtor.

Álcool Metílico ou Metanol


Também chamado de carbinol, ele é um dos protagonistas no grupo dos álcoois. Uma curiosidade interessante sobre ele, é que ele é um dos reagentes químicos que possuem solubilidade em água simplesmente infinita.
No entanto, ele é bem corrosivo. Se ingerido pode causar cegueira e até morte. Mesmo assim, ele faz parte da matéria-prima de diversos elementos como o formaldeído. Ainda atua na produção de solventes, perfumes, biodiesel e medicamentos.
Porém, ele é ainda mais presente em combustíveis de motores de aviões a jato e carros de corrida. Isso faz com que sua produção seja sempre requisitada. Essa última inclusive, pode acontecer de dois jeitos, ou por meio do gás de água ou por oxidação do gás metano.

Glicerina


Esse termo está relacionado ao produto na sua forma comercial. Ela é um líquido viscoso, sem cor e com um sabor levemente adocicado. Também chamado de glicerol, ela está presente em diversas outras substâncias como óleos de origem tanto animal quanto vegetal.
Além disso, as propriedades que essa substância possui faz com ela seja popular nas mais diversas áreas. No entanto, ela é mais conhecida por ser um excelente lubrificante, umectante e hidratando. Essas características são muito valiosas no mercado do cabelo.

Carbonato de potássio


Ele é um sal de coloração branca, solúvel em água e bastante alcalino. Sua principal aplicação é no maro da indústria, na fabricação de sabão, vidro e até mesmo, porcelana.
No entanto, esse elemento também serve para a produção de fertilizantes. Isso porque o mesmo consegue fazer com que as plantas tenham uma maior resistência às possíveis pragas. E ainda, que ele seja um dos reagentes químicos mais versáteis.
Além disso, no setor de alimentos ele é utilizado com um forte agente neutralizante. Isso prova o quão flexível e importante essa substância é para o mundo do comércio em geral.

Formol


Ele é formado através da combinação de metanal e água. É bastante inflamável e consegue facilmente reagir com outra série de substâncias, o que pode ser interessante e igualmente perigoso.
Ainda, o formol é produzido por vários métodos distintos, sendo o mais utilizado o da oxidação catalítica do metanol. Seu efeito é tão potente que a ANVISA só permite uma pequena quantidade desse composto nos produtos.
Assim cosméticos só podem ter 0,2% de formol. Isso porque ele é uma substância carcinogênica e ainda pode causar uma infinidade de outros problemas como dor, irritação, queimaduras e cegueira.

Sulfato de sódio


Esse composto é um pó cristalino e sem cheiro algum. Aproximadamente 50% de toda a produção dele é destinado aos detergentes em pó. Porém, ele ainda é utilizado na fabricação de medicamentos, laxantes, diuréticos e anti-inflamatórios.
Além disso, uma das suas aplicações, também famosa é na celulose Kraft. O sulfato de sódio tem a função de compensar a quantidade de enxofre e sódio, que se perde no resgate de parte desse processo produtivo.
Ainda, ele tem papel de agente purificante na formação do vidro. Essa substância remove as bolhas de ar que ficam nesse material quando ele está fundido. Desse modo, esse é um dos reagentes químicos mais necessários nesse tipo de indústria.

Reagentes Químicos EDTA


Seu nome completo é ácido etilenodiaminotetracético, mas a abreviação EDTA é bem mais utilizada. Esse composto é muito interessante, tendo em vista que possui 3 variações diferentes, o dissódico, o dipotássico e o tripotássico. Esse último é o mais famoso por ser menos tóxico.
Além disso, sua principal função é a de anticoagulante, tendo muita afinidade com o cálcio. Essa característica faz com que ele seja bastante usado no setor de hematologia.
Também, tem sua participação em produtos como descolorantes para cabelos, pães e outros do ramo de alimentos. Ele é bastante versátil nesse sentido, no entanto, o laboratório é aonde ele é um integrante mais ativo.

Ácido fosfórico


Sua fórmula é H3PO4, também conhecido como ácido ortofosfórico ou fosfato de hidrogênio. É um reagente incolor, sendo achado no mercado na sua forma viscosa. Essa última se dá pela sua mistura com água, tendo em vista que é um ácido semiforte.
Assim, sua principal aplicação é nos produtos que têm função de remover ferrugem. Ainda, ele consegue atuar como um agente protetor de superfícies cromadas. Isso só é possível porque o ácido fosfórico reage com cromo, formando uma camada extra.
No entanto, ele é usado na fabricação de vidros, no setor de tinturaria, fertilizantes, alimentício e farmacêutico. Pode ser gerado por meio da apatita ou do fósforo.

Nitrato de sódio


Ele é um sal de origem inorgânica, com fórmula NaNO3. Sua forma é em pó ou cristal, quando em temperatura ambiente. Além disso, ele é sem cor e não apresenta qualquer cheiro.
Ainda, esse composto é solúvel em várias substâncias como água, amônia líquida e álcool. É obtido por meio da reação primária de ácido nítrico com dióxido de sódio, ou então, através da amônia. Suas aplicações mais conhecidas são na indústria de fertilizantes.
Ao fim dessa leitura você conhece alguns dos reagentes químicos mais famosos. Existe uma infinidade de outros elementos igualmente interessantes e versáteis. Porém, lembre-se sempre que é importante manuseá-los com cuidado.

Ácido nítrico


É representado pela fórmula NHO3. Ele é um líquido bem viscoso, sem cor nem cheiro. Ainda, é muito volátil, um forte oxidante e corrosivo. O ácido nítrico é o segundo mais fabricado e mais consumido na indústria comercial.
Também, ele não é compatível com grande parte das substâncias ditas orgânicas. Possui uma das características químicas mais interessantes, que é ser capaz de reagir de mais de uma maneira, no caso dele, 3.

Então, a primeira é como um ácido forte, formando nitratos. A segunda como agente oxidante, sendo muito usado em combustíveis para foguetes. Já a terceira, é como um elemento de nitração, presente em explosivos.

Assim, essas peculiaridades, o torna um dos reagentes químicos mais funcionais existentes. No entanto, ele tem uma grande desvantagem, sua produção.
Isso porque esse processo gera muita poluição. Ele libera uma série de gases que contribuem para eventos trágicos, como as famosas chuvas ácidas e o efeito estufa.

Este ultimo reagente, esta em nosso informativo apenas para efeito de curiosidade, já que no momento não estamos comercilizando o reagente em questão.

Precisa comprar seus reagentes químicos ?  Não deixe de entrar em contato com nossa equipe !