X
  • Categoria
  • Marcas
  • Faixas de Preço

10 produtos foram encontrados nesta categoria">
Ordenar por:
10 produtos foram encontrados nesta categoria">

Saiba Mais Sobre o Condensador Para Laboratório.


O condensador para laboratório é uma peça de vidro utilizada para resfriar vapores ou líquidos quentes. A ideia deste aparelho é transformar os gases de uma substância em estado líquido ou então separar uma substância que contêm pontos de ebulição distintos.  
 
Um condensador consiste em um grande tubo de vidro contendo um tubo de vidro menor interior em todo o seu comprimento, dentro do qual passam os fluidos quentes.
 
As extremidades do tubo de vidro interno são geralmente encaixadas com juntas de vidro esmerilado que podem ser facilmente encaixadas com outros instrumentos de vidro como um balão de fundo chato ou redondo por exemplo.
 
A extremidade superior é geralmente deixada aberta para a atmosfera ou ventilada por um borbulhador ou tubo de secagem para evitar a entrada de água ou oxigênio.
 
O tubo de vidro externo do condensador geralmente possui duas olivas de vidro para mangueira e um líquido de refrigeração (geralmente água da torneira ou água gelada / mistura anticongelante) que é passado por ele.
 
Para obter eficiência máxima, a água fria sempre entra pela conexão inferior e sai pela conexão superior. Vários condensadores podem ser conectados em série, mas uma alta taxa de fluxo deve ser mantida.

Tipos de Condensadores de Vidro Mais Utilizados.

Condensador Liebig



Este tipo de condensador é o projeto mais básico refrigerado a água. O tubo interno é reto, tornando-o mais barato de fabricar vide valores do site LojaProlab.
 
O condensador Liebig é muito mais eficiente do que um balão de destilação simples devido ao uso de refrigeração líquida.
 
A água pode absorver muito mais calor do que o mesmo volume de ar, e sua circulação constante através da barreira de água formado no tubo mantém a temperatura do condensador constante.
 
Portanto, um condensador Liebig pode condensar um fluxo muito maior de vapor de entrada do que um condensador de ar ou um balão de destilação.

Curiosidade:


Embora tenha o nome do químico alemão Justus Baron von Liebig, ele não pode receber o crédito por tê-lo inventado, porque já estava em uso há algum tempo antes dele. No entanto, acredita-se que o aparelho se popularizou por ele.
 
Os verdadeiros inventores, todos eles fazendo a descoberta de forma independente, e o ano da invenção foram o químico alemão Christian Ehrenfried Weigel em 1771, o cientista francês P. J. Poisonnier em 1779 e o químico finlandês Johan Gadolin em 1791.
 

Condensador Graham


Este tipo de condensador possui uma serpentina em espiral que percorre todo o comprimento da vidraria. Existem duas configurações possíveis para um condensador Graham.
 
Geralmente o espiral deve conter o líquido de refrigeração e a condensação ocorre do lado de fora do espiral. Esta configuração maximiza a capacidade de fluxo, pois os vapores podem fluir ao longo e ao redor da espiral.

Condensador Allihn


Este tipo de condensador consiste em um longo tubo de vidro com bulbos internos ao longo da vidraria. Há uma série de bulbos na parte interna, cada uma aumentando a área da superfície sobre a qual os constituintes do vapor podem se condensar, pois nele que se aloca o vapor a ser condensado, ao contrário do condensador citado acima.
 

Fornecedor de Condensador de Vidro Para Laboratório.


Caso necessite de vidrarias para montar ou abastecer seu laboratório, você está no lugar certo! A Prolab trabalha a mais de 39 anos com todos os tipos de vidrarias com preços e condições especiais. Caso tenha alguma dúvida, não deixe de entrar em contato com nossa equipe de vendas pelo e-mail vendas@prolab.com.br !